Jovem esfaqueia mulher dentro da Uespi; alunos relatam momentos de tensão

Jovem esfaqueia mulher dentro da Uespi; alunos relatam momentos de tensão
O Samu foi acionado e prestou os primeiros socorros a vítima. Foto: Reprodução/Whatsapp

Segundo relatos, o homem chegou a esfaquear a vítima no braço e a manteve como refém dentro de uma sala de aula

Um jovem agrediu e manteve a ex-companheira como refém dentro do campus da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). O caso ocorreu na noite desta sexta-feira (03), na cidade de Parnaíba. Ambos os alunos, que não tiveram a identidade revelada, eram estudantes de História na instituição. Até o momento, não se sabe o que motivou a briga, que resultou na agressão. Testemunhas afirmam que os dois tinham começado um relacionamento recentemente e que o jovem estava armado com uma faca, com a qual feriu sua companheira e a manteve refém dentro de uma sala de aula. Ao O Dia, estudantes relatam os momentos de tensão no campus. 

Gabriela Teixeira, que também é aluna do curso de História, conta que estava no momento do intervalo quando foram ouvidos gritos de socorro. “Todo mundo começou a ficar com medo. Em seguida veio a notícia de que tinha um homem armado no campus. Quando a polícia chegou pediu para que os alunos voltassem para as salas de aulas e foram negociar a liberação da menina. Eles estavam juntos a pouco tempo, mas não sabemos o que aconteceu”, disse. 

Outra aluna, do curso de Ciências Sociais, que não quis se identificar, relatou que quando a notícia de que alguém estava armado se espalhou, várias pessoas pensaram se tratar de um arrastão. “Uns se trancaram na sala, colocando armários para fechar as portas. Outros fugiram. Eu e uns amigos fomos ver o que de fato era, quando avistamos a menina com os braços machucados e a polícia prendendo o rapaz”, comenta. 

Outro lado
O Portal O Dia entrou em contato com a Universidade Estadual do Piauí (Uespi), que por meio de nota se pronunciou sobre o acontecimento dentro das instalações da instituição. Diante do ocorrido, será aberto um processo disciplinar e o aluno poderá ser expulso do curso. 

Segundo a nota, ao notar o que estava acontecendo o vigilante da universidade interviu até que a Polícia Militar chegasse ao local e prendesse o acusado. A vítima foi encaminhada para o Hospital Dirceu Arcoverde (HEDA). Após a saída do hospital, a estudante de história compareceu a Central de Flagrantes, onde prestou queixas contra o agressor. 
O Portal o Dia também tentou contato com a Polícia Militar da região, mas, até a publicação desta matéria não obteve resposta. 

Confira a nota da Uespi na íntegra: 
A Universidade Estadual do Piauí, através da Direção do Campus de Parnaíba, esclarece que não houve invasão no campus nesta última sexta-feira, 03 de maio de 2019.

Na data citada, ocorreu um episódio envolvendo dois estudantes. Na ocasião, um dos estudantes envolvidos tentou manter a colega de classe como refém, ameaçando-a com uma faca. Alertado por gritos da estudante, o vigilante da universidade interviu. A Polícia Militar foi acionada, e chegou ao local rapidamente, assumindo o controle da situação. O aluno foi detido pela PM, enquanto que a jovem estudante foi levada prontamente para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, onde foi atendida e passa bem, apesar de bastante abalada. Ainda ontem, a vítima se dirigiu para a Central de Flagrantes de Parnaíba para prestar queixa contra o agressor.

A Direção do Campus de Parnaíba informa ainda que, diante do ocorrido, a Universidade irá abrir processo disciplinar contra o agressor, que poderá culminar com sua expulsão, conforme determina o Regimento Geral da UESPI.


Edição: Adriana Magalhães
Por: Geici Mello

Postar um comentário

0 Comentários