Juíza condena jovem que matou aluno de medicina a pena máxima


O adolescente de iniciais G.L.D.A.R, de 15 anos, foi condenado a três anos de medidas socioeducativas, conformo previsto pelo ECA.

Juíza condena jovem que matou aluno de medicina a pena máxima
Estudante foi morto com um tiro no peito durante tentativa de assalto. (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

O adolescente de 15 anos acusado de matar o estudante de medicina Antônio Rayron Soares de Holanda, de 22 anos, foi sentenciado a pena máxima por homicídio pela 2ª Vara da Infância e da Juventude de Teresina. A decisão é da juíza Elfrida Costa Belleza Silva.

Segundo o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o jovem de iniciais G.L.D.A.R possui uma ficha criminal extensa e teria sido o autor de pelo menos mais dois homicídios. Em entrevista ao O DIA, o delegado que presidiu o inquérito, Emerson Almeida, chegou a afirmar que o adolescente não teria esboçado nenhuma reação ao confessar o crime.

Na sentença, a juíza Elfrida Costa Belleza Silva determina que o jovem cumpra três anos de medidas socioeducativas, pena máxima prevista pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Segundo a legislação brasileira, a sentença tem finalidade pedagógica em indivíduos com idades entre 12 e 18 anos, que incidirem na prática de atos infracionais.

O crime

G.L.D.A.R, de 15 anos, foi condenado por ter assassinado com um tiro no peito o estudante de Medicina da Universidade Federal do Piauí, Antônio Rayron Soares de Holanda. Segundo a Polícia, a vítima teria reagido a um assalto quando saía de um terminal de passageiros na Avenida Miguel Rosa, zona Sul de Teresina.

Leia mais:


Por: Nathalia Amaral

Postar um comentário

0 Comentários